segunda-feira, 3 de julho de 2017

SERÁ QUE DE GAULLE TINHA RAZÃO ?

Muitos anos atrás,o Presidente da França ,General Charles de Gaulle,que era um militar  (herói da 2ª Guerra) ,mas que depois foi eleito pelo voto,veio ao Brasil. Aqui,vendo nossa desorganização política e social, disse :
-"ESTE NÃO É UM PAÍS SÉRIO !"
Falou a verdade e sua frase soou como uma "bomba" para os jornalistas,administradores públicos e políticos da  época. 
Houve repercussão mundial negativa para nós,obviamente. E,infelizmente,essa afirmação se aplica muito bem ao Brasil de hoje.
Na eleição de 2014,onde mais uma vez o povo foi enganado, quem era o Presidente do T.S.E- Tribunal Superior Eleitoral ? -
Exatamente um Membro nomeado pela própria Candidata Dilma, para o cargo alto de Ministro do STF. E quem era e é essa figura?Nada mais nada menos do que o Sr. Luiz Dias Tóffoli  , um simples advogado, sem nenhum título especial de especialização e que nunca foi Juiz, Promotor ou coisa parecida.Tinha sido Advogado Geral da União,mas num cargo político,sem concurso,sem prova de títulos sem nada. Tinha sido conduzido ao cargo apenas por ser amigo do Lula desde os tempos primórdios do PT.
Foi e é apenas um advogado que trabalhava exatamente para o PT do Sr. Lula & Cia Ltda. Mas que chegou ao T.S.E e ao STF.
Ou seja,fizemos papel de palhaço mais uma vez...
Uma raposa tomando conta do galinheiro ! 
Depois todos viram no que deu:
- A Dilma ganhou a eleição,e o Sr. Toffoli foi reconduzido ao Cargo de Ministro do STF, e agora é um dos que irão julgar os ladrões do dinheiro público, os empresários e políticos do PT e do PP que roubaram o dinheiro da Petrobrás,e por que não dizer do povo brasileiro, já que a Petrobrás é uma Empresa Pública. 
-Era nossa maior empresa,hoje não é mais...
E mais recentemente ela nomeou outro militante do PT, o Sr. Luiz Edson Fachin, um advogado do sul do Brasil,que também nunca foi Juiz nem Promotor de Justiça. 
Ele que, enquanto era Procurador de Justiça lá pelo sul do Brasil, advogava tranquilamente para pessoas físicas.
O que é incompatível,inclusive pelo Estatuto da OAB.
Mas, sabatinado pelo Senado,como exige a lei, os Senadores, a maioria deles comprados por cargos e benesses já distribuídos pelo Governo, o conduziram a o Cargo de Ministro do STF.
Era mais um a serviço do Suspeito Governo da Dilma.
E tem mais,se não tivesse aumentado a idade de aposentadoria compulsória para 75 anos, nos próximos três anos a Presidente ou quem a substituiu.no caso o Temer, iria nomear mais cinco ministros para o STF. Aí ficavam ,praticamente todos os 11 Ministros da Alta Corte de Justiça do País chamado Brasil, nas mãos do Executivo.
Parece que, para nós, que de nada adiantou todos os esforços do Montesquieu,que tanto lutou no passado para conseguir a Tripartição dos Poderes. Aqui quem manda no Judiciário é o Executivo. E isto ficou claro nos últimos julgamentos . E o Legislativo, que deveria fiscalizar ,está refém,capacho que é, também, do Governo Federal,pelas benesses,cargos, verbas e almoços em conjunto ... 
E o Legislativo (Câmara dos Deputados e Senadores) faz o jogo do poder. 
-Ou seja,aprova tudo, no "toma lá-dá cá" dessa política nojenta feita por estes políticos corruptos  e ladrões que dominaram o Brasil do Século XXI.
O pior é saber que o STF- Supremo Tribunal Federal- atual não é independente. Sofreu influência política mesmo. 
Ou do PT (partido) ou do Lula, da Dilma,que é do PT. E mais recentemente do Temer,que é do PMDB,mas que foi coligado com o PT. Ele era o vice da Dilma nas eleições de 2014.
E nem poderia ser diferente,são os Políticos que indicam e nomeiam os membros dos cargos altos do Judiciário. O que não deveria acontecer !
Deveriam ser levados ao cargo através de Concurso Público, como acontece com  Juízes e Promotores de Justiça.

Já vimos este "quadro" antes, no casos dos Tribunais de Contas,formados por políticos que estão em fim de carreira ou que não conseguiram se eleger. Estes Tribunais,seja a que nível for (Municipal,Estadual ou Federal),fazem,também, o jogo do poder. Nada fiscalizam. É um faz-de-conta que custa caro aos cofres públicos,pois são compostos de funcionários que recebem altos salários. E eles sempre aprovam as contas do Executivo.
E atualmente estes Ministros do STF estão "julgando" os membros do PT e PMDB que foram presos pela Lava-Jato. Estão julgando(?) e soltando eles,um a um... Vide as últimas decisões do Supremo.
Deixando de lado toda essa desorganização judicial,social  e política que campeia no Brasil, tenho aqui a minha SUGESTÃO para as próximas eleições :
- Que VOTEMOS PELA INTERNET ! ... 
-E QUE O VOTO NÃO MAIS SEJA OBRIGATÓRIO.
Votaríamos em Candidatos conhecidos, pré escolhidos, que representassem de verdade os Sindicatos, s Organizações Sociais, as Classes de Trabalhadores. 
Ou em Dirigentes honestos de Empresa Públicas que   fossem bem estruturadas. Ou naquele Político que se destacou por fazer alguma coisa pelo seu Município,Estado ou no âmbito Federal,etc. E, obviamente, que fosse comprovadamente honesto.
Todos nós,eleitores,devidamente cadastrados no T.S.E. entraríamos no Site desse Órgão no dia determinado para a Eleição e aí,observando a ficha, o curriculum e a foto do Candidato, votaríamos, e ainda poderíamos imprimir nosso voto,para posterior comprovação. 
-É simples não ?
Apenas deveríamos ter um E-mail cadastrado e uma senha. O que muitos milhões de brasileiros já têm.
Ao TSE, caberia apenas contar os votos e Diplomar os Eleitos. E se houvesse dúvidas, era só fazer a contagem dos votos,todos impressos com o nome de quem votou e em quem votou. 
-Simples  e seguro. 
Hoje todo mundo tem computador.Quem não tem,iria numa dessas "Lan-house",que ficariam abertas no dia da  Eleição.
-Vai poupar filas, grandes despesas da Justiça Eleitoral e todos ficariam satisfeitos. 
Além disso, diminuem os "santinhos" dos políticos e a sujeira nas ruas. 
-Precisamos evoluir mais. 
E perguntariam : E quanto às urnas eletrônicas ?
Ora,estas nós daríamos para os outros Países,que estão mais "atrasados" que nós, em termos de eleições. 
Ou daríamos  elas para as crianças brincarem .
Não ficaria mais fácil ? 
- É fácil e prático. Aposto que a maioria da população iria gostar. E muitos nem sairiam de casa no dia da votação. 
-Tem coisa melhor que isto ?
Essa ideia não deve ser só minha,mas é minha a SUGESTÃO: 
-Próxima Eleição: VOTAR PELA INTERNET 
E COM O VOTO SENDO  FACULTATIVO !
Afinal,não tem mais comício,tudo é proibido para os políticos hoje nas campanhas. 
Então,que se acabe de vez com toda essa palhaçada eleitoral,que é uma enganação de panfletos e bandeiradas nas ruas. Depois de eleitos, eles é que vão mandar mesmo (infelizmente). 
Aí fazem o que querem, é corrupção para todo lado. 
No entanto,o problema e a "trabalheira" de investigar eles ficaria para a Polícia e os Julgamentos a cargo da Justiça. 
Esperamos que, no futuro, melhores políticos apareçam,e possam vir a  Governar nosso Brasil varonil,de encantos mil...
Porque as "trapalhadas" dos políticos atuais já deu no que tinha que dar.
Pelo menos estamos em época de mudança de Governantes.Um período de "transição",que o Temer está tirando,aos trancos e barrancos.
-Quem sabe teremos um período  melhor de hoje em diante, até as novas eleições de 2018 ?
Que assim seja .
E Viva o Brasil !
VIVA !
.................................................
Texto original de A.L.G.   
Reedição : 03 de julho de 2017.